2015

Fast food

11:28

Banir esse tipo de alimento do cardápio das crianças não é o caminho certo. O importante é dosar as quantidades. Saiba como e aprenda algumas trocas inteligentes


Eu e a Cá já postamos algumas vezes alimentos de fast food, muitas mãe me criticam por permitir esse tipo de alimento, porém descobri que banir totalmente esses alimentos não é a melhor saída, então aprendi como incluir de forma controlada. 


Que criança não gosta de sanduíche, batata frita e refrigerante? Porém, os itens mais populares do fast-food se consumidos com frequência podem oferecer muitos riscos à saúde dos pequenos, pois esses alimentos são ricos em sódio, gordura, carboidratos e calorias. Além disso, contêm poucas vitaminas e minerais, essenciais para o desenvolvimento infantil. Abusar dos nutrientes perigosos pode contribuir para o desenvolvimento de hipertensão arterial, sobrepeso, além de mandar os níveis de colesterol ruim lá pra cima.
Ainda, os pequenos possuem um organismo pouco adaptado a comidas diferentes das tradicionalmente consumidas. “Conservantes como nitratos e nitritos, presentes em qualquer tipo de carne processada - como hambúrguer, salsicha e steaks, estão diretamente relacionados ao desenvolvimento de câncer de intestino, enquanto o excesso de sódio pode contribuir para o aparecimento de problemas renais. A criança pode não processar adequadamente os produtos químicos”, alerta Karine Durães, nutricionista infantil de São Paulo. “Não há uma idade mínima para que a criança possa degustar as guloseimas do fast food. A partir dos quatro anos, ela pode comer os mesmos alimentos que um adulto. Porém, quanto mais tarde se oferecer esses itens, melhor”, orienta.

A dica, nestes casos, não é abolir de vez este tipo de comida, mas sim controlar as calorias e ajudar as crianças na escolha dos alimentos mais saudáveis do cardápio.
  
Proibir não é a melhor solução.A educação nutricional permite que as pessoas tenham autonomia para fazer suas escolhas na hora das refeições. Como os pequenos ainda não estão preparados para isso, o ideal é que os pais os orientem, apontem os alimentos mais saudáveis do cardápio, mostrando que refeições saudáveis os farão crescer mais dispostos e inteligentes.  

Quando a criança tem em sua rotina alimentos como frutas e legumes, dificilmente os pais terão dificuldades em controlá-la diante das ofertas do fast-food. “Quando o cardápio for equilibrado, todos os alimentos podem estar presentes, sem que haja prejuízos na saúde do indivíduo”, diz Priscila Rosa, nutricionista da Equilibrium Consultoria Nutricional, de São Paulo.

Ir a lanchonetes e praça de alimentação de shoppings é um momento de socialização para a criança, por isso é importante permitir que isso aconteça, vez ou outra. O ideal é que o consumo de sanduíches, refrigerantes e petiscos seja restrito a dias especiais, como os passeios em família ou festas de aniversário. “Mesmo em momentos comemorativos, o melhor é não substituir refeições principais, como o almoço e jantar, por esses lanches”, orienta a nutricionista funcional Gabriela Maia, do Rio de Janeiro.

É muito importante que os pais fiquem atentos ao tamanho e às quantidades ingeridas durante a refeição. Um trio simples com hambúrguer, batata-frita e suco pequenos somam cerca de 580 calorias, 19,6 gramas de gorduras totais e 686 mg de sódio. Esses números atingem mais da metade das recomendações diárias de gordura saturada, sódio e calorias para crianças até os oito anos.

Escolhas inteligentes
Compare os valores nutricionais e ajude seu filho a fazer a opção mais saudável

Sanduíches
- Prefira carne grelhada às frituras, procure sanduíches que possuam apenas um tipo de queijo, evite exagerar nos molhos, como catchup e maionese e busque uma opção que contenha vegetais – alface e tomate são ótimas pedidas.

Acompanhamentos
- Evite os frangos empanados, opte pela batata-frita pequena, e, se a criança aceitar, troque as fritas por um legume cozido, como cenoura, oferecida em algumas redes de fast-food.

Bebidas
- Prefira o suco ou a água de coco. Se a opção natural estiver entre as disponíveis, melhor ainda. Apesar de a quantidade de calorias do suco não ser muito diferente, os refrigerantes perdem quando o assunto são vitaminas e minerais, além de conterem três vezes mais sódio.

Sobremesa
- Ao invés de sundae, prefira um picolé ou uma porção de iogurte frozen. Se a opção for um sorvete de massa, prefira os de casquinha, sem cobertura.

Informações nutricionais retiradas da tabela nutricional do McDonalds, Yogoberry, Kibon, TACO (Tabela Brasileira de Composição de Alimentos)

You Might Also Like

0 comentários

Obrigada pela visita!