Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Março, 2015

Chocolate na gravidez... pode?

Durante a gestação é muito importante a mãe ter cuidado com o que come. Não somente pelo fato de alguns alimentos poderem fazer mal à saúde do bebê, mas também porque ele depende da alimentação da mãe para se desenvolver corretamente. A cada dia o bebê passa por uma série de transformações e a alimentação da mãe é fundamental para que ele consiga obter todos os nutrientes necessários.




A grande dúvida sobre poder ou não comer chocolate é, principalmente, com relação à cafeína nele presente. No entanto, a quantidade da substância no chocolate é muito pequena e, ainda assim, não existem pesquisas com resultados alarmantes quando do consumo em pouca quantidade de cafeína durante a gestação.


- Comer chocolate na gravidez faz mal

Depende. O chocolate é um alimento calórico, com altas concentrações de gordura e açúcar. Por isso, gestantes com sobrepeso ou obesidade devem evitar o consumo. Além disso, o excesso da gostosura pode causar uma resistência à insulina e vira um agravante para gestante…

Leitura Divertida!

Ler é um hábito poderoso que nos faz conhecer mundos e ideias.  Hoje vamos falar sobre os benefícios da leitura e como tornar esse hábito divertido! Quando temos esse hábito adquirimos cultura, passamos a escrever melhor, temos mais senso crítico, ampliamos nosso vocabulário o que reflete diretamente no desempenho escolar dos pequenos. Por isso, é extremamente importante ter contato com os livros desde os primeiros meses de vida. Porém, atualmente com o mundo cheio de recursos tecnológicos tornar esse afazer um hábito não é uma tarefa fácil, mas vamos dar algumas dicas para tornar a leitura não apenas um hábito, mas uma diversão para as crianças.
1º Dica - O exemplo dos pais é fundamental, somos os espelhos dos nossos filhos. Eu sempre li muito, além dos livros da faculdade eu sempre tive o hábito de ler, pois sempre vi os meus pais lendo muito. A Nanne tem o mesmo hábito, pois ela segue o exemplo! “Pais leitores terão mais facilidade para criar o mesmo hábito nos filhos”, afirma Gislen…

Tirando a chupeta sem traumas!

Essa semana conversamos sobre o uso da chupeta, se você optar pelo uso da chupeta com certeza terá que enfrentar a retirada, se antes o uso dela era para acalmar o bebê, agora a retirada será com toda certeza um pouco difícil, porém não precisa ser traumático! Então hoje vamos dar algumas dicas de como essa retirada poderá ser feita de forma tranquila e gradativa. O ideal é que seu filho largue a chupeta sozinho, pois sua necessidade de chupar algo deveria diminuir naturalmente conforme ele cresce.
Para ajudá-lo, fique de olho e, quando ele for querer a chupeta, providencie algo para substituí-la. Se ele pega a chupeta quando está entediado, ofereça alguma atividade mais interessante, como um livro para folhear, ou faça caretas engraçadas para distraí-lo.
Já se a criança tende a colocar a chupeta na boca quando está preocupada ou se sentindo insegura, ajude-a a explicar o que ela está sentindo. Faça perguntas para descobrir o que está acontecendo e conforte-a de outro jeito -- com beij…

Mamãe na Faculdade: Uma conversa eu e ele!

1 mês de faculdade, descrevi um pouco para vocês de como foi dolorido esse começo para mim, no facebook e no nosso instagram. Aparentemente o Muri estava aceitando super bem (eu achava), uma leitora me deu uma dica de conversar com ele sobre a faculdade, explicar o porque eu estava indo estudar e tudo mais. 

E eu queria contar para vocês a verdade, esse texto era para estar no blog semana passada no dia em que fomos no Kidzania (vou falar mais sobre o porque o que achamos em outro texto), mas naquele dia eu ouvi uma coisa do Muri que olha cortou o meu coração, quando estavámos no carro ele começou a chorar e eu perguntei porque, ele disse: ¨Eu não queria que você fosse para a faculdade¨ imagina? Você na marginal dirigindo, e ele me fala isso, meu coração despedaçou gente, comecei a chorar também e nem continuei a conversa, pegamos um trânsito daqueles, ele dormiu, cheguei em casa por volta das 20h não dava mais tempo de ir para a faculdade, então fiquei com ele, o Rapha foi jogar bola …

Chupeta! Sim? Não? Até quando?

Não tem como não se emocionar com essa imagem! Muitos especialistas afirmam que o movimento de sucção começa ainda dentro do útero. Esse movimento acalma os pequenos em horas de desespero, como aquela cólica chata, o soninho que não chega, as gengivas que coçam... Nessas horas muitos pais escolhem a chupeta, enquanto outros bebês encontram os dedinhos para chupar. Outra forma de sucção é a mãe, encontramos diversos relatos de crianças que ficam no peito não por fome, mas pelo conforto que o ato de sugar traz. Mas e aí, damos ou não a temida chupeta?!

A vantagem da chupeta é a calma que ela traz, não somente para os bebês, mas para os pais. Porém temos que ter alguns cuidados, a estimulação com a chupeta só deve ocorrer depois do décimo quinto dia de vida, para que o bebê já tenho se acostumado com o ato de sugar o peito, não deixando de mamar para ficar com a chupeta. 
Outra vantagem apontada por alguns especialistas é a redução da morte súbita de berço, uma síndrome que leva à morte o…

Momento do desmame

A pergunta mais difícil: "Quando tirar?" A Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda que o leite materno seja oferecido até o segundo ano da criança (quando possível). Porém, sabemos que nos dias atuais isso é muito complicado, geralmente as mães voltam a trabalhar ou estudar e passam longos períodos longe dos filhos.  “A produção do leite materno é regulada pela sucção do bebê. Quando há espaçamento das mamadas, a quantidade de leite diminui naturalmente” - explica Lélia Cardamone, pediatra e professora da Unifesp. A retirada do peito não ocorre de um dia para o outro, é um processo gradual, que pode ser pensado a partir do sexto mês da criança, de modo que mãe e filho se acostumem com a ideia de que, em algum momento, haverá a separação. 
O processo se inicia com a substituição da mamada do almoço pelaprimeira refeição salgada. O processo continua no sétimo mês, quando a mamada do jantar pode ser trocada por outra refeição sólida. A mãe que passa o dia trabalhando tem a po…

Brincadeiras para os dias de chuva

Em dias chuvosos é bem complicado entreter as crianças. Elas enjoam dos brinquedos, videogames, ficam entediadas, tudo é motivo para ficarem agitadas e birrentas, e quando a mais de um, brigam entre si! É super complicado, então para descomplicar selecionamos algumas brincadeiras bem divertidas para as crianças nos dias de chuva!


1 - Banho de chuva
Nem sempre podemos permitir essa brincadeira, há riscos de raio, se estiver ventando muito a gripe e o resfriado são quase certos, porém, se seu filho nunca experimentou esse prazer, chegou a hora. Chuva foi feita para tomar banho, se molhar, pular em poças e beber as gotas que caem diretamente do céu. É só preparar o banho quente, toalhas felpudas e um chocolate quente com biscoitos depois.




2- Tênis com balão Já imaginou jogar tênis dentro de casa com o seu filho? Se você pensou na falta de espaço, ausência de raquetes ou na bolinha batendo em móveis e quebrando enfeites, foi o caos instalado. Mas existe uma solução. Troque a bolinha de tênis …

Saúde: Homeopatia para crianças

Mais do que controlar os sintomas, o pediatra homeopata trata os desequilíbrios orgânicos, emocionais e psíquicos que causam as doenças
A Nanne nasceu prematura, e desde o primeiro mês de vida utilizamos homeopatia. Eu sou suspeita para falar, mas acredito sim nesse tipo de medicamento. 

“A homeopatia é um meio suave para o restabelecimento da saúde, que utiliza a capacidade de reorganização do nosso organismo ao estimular a sua energia vital, responsável pela vida e pelo equilíbrio orgânico”, afirma a pediatra Rosana Mara Ceribelli Nechar, vice-presidente da regional sul da Associação Médica Homeopática Brasileira, no Paraná. “A pediatria homeopática proporciona à criança menor suscetibilidade a doenças comuns, como gripes, otites, faringites, sinusites, amigdalites, laringites, bronquites e outras ´ites´ que, quando surgem repetidamente, sinalizam o enfraquecimento da energia vital. Como é um ser em desenvolvimento, a criança pode ter todas as suas potencialidades estimuladas e cresce…

Fast food

Banir esse tipo de alimento do cardápio das crianças não é o caminho certo. O importante é dosar as quantidades. Saiba como e aprenda algumas trocas inteligentes
Eu e a Cá já postamos algumas vezes alimentos de fast food, muitas mãe me criticam por permitir esse tipo de alimento, porém descobri que banir totalmente esses alimentos não é a melhor saída, então aprendi como incluir de forma controlada. 

Que criança não gosta de sanduíche, batata frita e refrigerante? Porém, os itens mais populares do fast-food se consumidos com frequência podem oferecer muitos riscos à saúde dos pequenos, pois esses alimentos são ricos em sódio, gordura, carboidratos e calorias. Além disso, contêm poucas vitaminas e minerais, essenciais para o desenvolvimento infantil. Abusar dos nutrientes perigosos pode contribuir para o desenvolvimento de hipertensão arterial, sobrepeso, além de mandar os níveis de colesterol ruim lá pra cima. Ainda, os pequenos possuem um organismo pouco adaptado a comidas diferentes …