Pular para o conteúdo principal

Sou Jovem Mãe - Jackeline Moreira

Morava em São Paulo, e estava no segundo ano do ensino médio, quando conheci o Renan, meu marido.Ele estudava na mesma sala em que eu. Ficamos muito amigos, e com o passar do tempo, nos apaixonamos. Estávamos nas nuvens, muito apaixonados, com muitos sonhos pela frente. Iniciamos o namoro em novembro de 2011.


No final de 2012, minha mãe resolveu mudar-se para o interior, e isso incluía toda minha família, e eu também. Então, como estava bem perto de fazer 18 anos, tive a ideia dele vir conosco na viagem, e depois de um tempo que estivéssemos aqui, nos casaríamos. E ele aceitou. Viemos para Presidente Prudente. Chegamos em Dez/2012. E nos casamos em Jun/2013. 

Desde muito antes de conhecer o Renan, meu sonho era ser mãe. E depois que nos casamos, eu conversei muito com ele pra que a gente planejasse o nosso bebê. Mas ele não aceitava, dizia que eramos novos, e todos da minha família também diziam. Mas o desejo de ser mãe aflorava em mim a cada dia. Uma certa noite antes de dormir, conversei sobre o assunto com meu esposo novamente. Pedi com tanto jeitinho, que ele acabou concordando em tentar nosso primeiro filho(a). Eu pesquisei uma tabela de período fértil, procurei saber mais sobre como engravidar com sucesso, mas nem precisou de muito. Parei com o anticoncepcional em 30/06/13, e passei a tentar meu bebe em Jul/2013. 

Não imaginei que fosse ser tão rápido, mas no dia 08/08/2013, já estava com a menstruação atrasada 11 dias. Estava esperançosa! Minha irmã me levou para fazer um teste de farmácia. Trabalho em um shopping, e ela me levou na farmácia do shopping, comprou o teste, e me ajudou a fazer. E pra minha surpresa e felicidade, apareceram as duas listras rosas! Choramos muito, muito mesmo! Nem sabia o que fazer, pra quem contar primeiro rs. Toda a família ficou radiante, e eu mais ainda! Aos 18 anos, estava carregando a vida que eu tanto sonhei em meu ventre! Foi uma gravidez um pouco difícil, tive um descolamento da parede uterina com apenas 1 mês e meio, que se estendeu até os 3 meses. Depois, aos 5 meses, tive aumento de liquido amniótico. Pra mim foi difícil, inchei muito, tive que ficar de repouso no final da gravidez.



Enfim, no dia 17/03/2014 nasceu a minha princesa Alice Vitória dos Santos Melo, por parto cesariana. Eu estava com 19 anos. Me encantei, mas depois de toda aquela felicidade, veio o medo. Ela estava com uma bactéria no sangue e teve que ficar internada 1 semana tomando antibiótico na veia. Chorei muito, todos os dias. E depois meus dias nunca mais foram os mesmos. Dias e noites cansativos, sem dormir, estressada. Comecei a descontar toda a raiva no meu esposo. Pensei em separar varias vezes. E comecei a olhar pra minha filha como um empecilho em minha vida. Não conseguia enxerga-la como minha filha, minha bebezinha que tanto sonhei.



O cansaço , a raiva, os choros... eram tão constantes que me cegaram, e não me deixavam vero amor que tinha por minha filha. Com o passar do tempo, minha mãe foi me ajudando, meu esposo tbm, e eu percebi o quanto estava errada, mas não era só deixar essa tristeza tomar conta de mim, mas também por pensar tantas besteiras em relação a minha filha. Eu já cheguei a pensar coisas do tipo ''nossa, deveria ter esperado mais pra ter filho'' ou ''acho que vou dar ela pra minha mãe''. MEU DEUS, QUE ABSURDO! Ela é a minha pequenina que tanto pedi a Deus, que tanto desejei. Ela veio perfeita, sem nenhuma doença cronica, saudável , que mais eu podia querer? Pois é, eu estava doente, e ainda estou, porque não procurei ajuda. Não por querer ficar doente, mas não perceber antes minha doença.



Melhorei muito com a ajuda da minha família, e hoje vejo que ser mãe não é tão fácil como parece, mas é a maior benção que Deus pode dar a uma mulher! Tive umas crises a alguns dias, as vezes me descontrolo, choro muito, mas já estou melhorando, e procurando ajuda vou melhorar mais ainda. Mas agora mais do que nunca, sei que amo minha filha mais que tudo! Ser mãe é uma decisão muito importante. Ser mãe é padecer no paraíso! <3


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Eu tenho um super-herói!

Uma noite dessas, o Murillo foi nos seus brinquedos e achou um óculos que ganhamos em uma festa, colocou e falou assim:  - Agora eu sou um super-herói!  E foi assim que surgiu o texto de hoje "Os super poderes do meu super-herói!" Ele tem o poder de me deixar feliz com um sorriso.  Ele tem o poder de fazer o meu coração explodir de felicidade. Ele tem o poder de me deixar a noite toda acordada quando quiser. Ele tem o poder de dormir na minha cama todos os dias que quiser. Ele tem o poder do amor incondicional. Ele tem o poder de fazer o melhor carinho do mundo! Ele tem todos os poderes do mundo para fazer da minha vida melhor, todos os dias, a cada gesto ou descoberta nova, desde que chegou só trouxe coisas boas para nossas vidas. Tudo ganhou mais cor e a vida voltou a ser como é para uma criança, uma história só com coisas boas, aprendemos a tirar de cada situação ruim as coisas boas. Esses são os super poderes do filho super-herói.♥ Quem também tem um sup

Inspirações Festa Mickey - Para imprimir♥

Sou super suspeita para falar, eu amo o Mickey. Mas confesso, que jamais tinha pensado em fazer uma festa para o Murillo nesse tema. Então que eu fui procurar algumas ideias e gente, quanta coisa linda, uma mais linda que a outra! Salvei várias! Mas fiquei com um sentimento de quero mais...então talvez vocês encontre um segundo post desse aqui em breve.   Convites♥  mesa do bolo♥ docinhos♥ detalhes♥    chapéu personalizado.   detalhe no guardanapo e suco personalizado centro de mesa♥  lembrancinhas♥ para imprimir♥ Imagens:  Pinterest  E ai mamães quem vai fazer a festa do baby do Mickey?  Eu amei e com certeza vou ter que fazer para o Muri. rs♥  

Algumas Dicas Sobre o Relacionamento com Filhos.

Converse sempre com seus filhos. O diálogo sempre foi e sempre será a melhor saída para as negociações de conflitos.  D ivirtam-se juntos. Planejem passeios ou atividades em família como: assistir a um filme ou a uma peça de teatro, ir à banca de revistas, fazer um piquenique, caminhar em um bosque, programar viagens, entre outras possibilidades. A atividade a ser realizada ou o destino do passeio não são os mais importante. O que importa é estar juntos, é dedicar tempo e atenção, é apreciar a companhia uns dos outros. Faça elogios aos outros. Parabenize sempre que o outro conseguir uma vitória, conquistar uma atitude, apresentar um comportamento adequado e esperado, como usar o banheiro sozinho, lembrar-se de guardar brinquedos sozinho entre tantas outras conquistas dos pequenos.  Diga sempre "eu te amo". Nunca é demais externar sentimentos. Escute as pessoas com tranquilidade e com coração sempre aberto, mesmo que não concorde com o ponto de vista delas. Saiba argumen