mãe ser mãe

Pais Adolescentes e o Relacionamento!

22:00





O
que acontece num relacionamento para pais adolescentes depois que o bebê nasce.  


O primeiro susto vem quando você descobre que está grávida, conta para os pais e depois vocês vão decidir, se vão ou não ficar juntos. Caso, essa resposta seja SIM, vocês podem morar com mãe ou sogra, tanto faz. 
Até o dia do nascimento do bebê vocês ainda tem um tempo todo livre para vocês, quando engravidei, o Rapha cuidou muito de mim, mas não deixamos de nos encontrar com os amigos, só não íamos para baladas, íamos para a casa dos amigos em churrasco, para ele jogar truco e etc.  
O casal continua tendo o seu tempo a sós e o tempo com os amigos, nada muda até o nascimento do bebê, ou melhor, pouca coisa muda.  

Com a chegada do bebê, nos primeiros 3 meses ele nos exigme muito, muito mesmo, principalmente para a mãe que amamenta, troca e da banho (por aqui o Rapha foi dar banho no Murillo depois dos 6 meses só).  E daí vocês começam a crescer juntos, vem toda a responsabilidade, quem acorda, quem troca, quem vai dar mamadeira, os horários e a liberdade de sair todo final de semana com os amigos, de receber os amigos (pelo menos nos 3 primeiros meses) e o tempo
 a sós, diminui, tudo isso diminui MUITO! 

No curso Mãe ser Mãe uma das meninas fez essa pergunta, sobre o relacionamento depois da gravidez, mas não, ela não era adolescente. E daí você para e pensa "Não isso não acontece só porque somos adolescentes!" Claro, é muito mais difícil não nos preparamos para isso nesse momento de nossas vidas, aonde estamos nos descobrindo e pensando no nosso futuro.

Eu acredito que o que conta muito para o casal é a vontade de ficar junto e estava até conversando com uma amiga minha no sábado sobre isso, é o querer, o amor mesmo sabe?  Numa briga você volta atrás pede desculpa e ter a vontade de fazer com que dê certo aquilo.  

Eu e o Rapha já passamos por duas separações, mas não passamos mais de 3 dias longe, teve uma vez que ficamos 1 noite, e os dois sentiram falta, a gente mudou, o nosso relacionamento mudou e a gente entendeu. As vezes chegamos em casa os dois cansados, vamos brincar com o Murillo, fazemos janta juntos e depois que o bebê dorme, mesmo cansados, a gente assisti um filme, toma um cerveja e fica conversando. Uma coisa que nunca pode mudar é o carinho e por aqui, o Rapha ficou muito mais carinhoso depois que o Murillo nasceu, mas não só com o bebê, comigo também.  

E quando a gente se afastou que brigamos muito, sabe quem eu acredito que foi a culpada, eu?  Vocês podem até achar estranho, mas desde quando o Murillo 
nasceu eu me doei muito como mãe, e acho que com toda mulher acontece isso. Você acaba se esquecendo das outras pessoas e até do seu companheiro, tudo é para o bebê, seu tempo é todo dele.  

As vezes o Rapha queria sair para jantar, e eu realmente estava cansada, mas podia fazer um esforço e ir, falava NÃO, sempre não e tudo NÃO. Abri mão do menor tempo possível com os amigos e isso foi desgastando a nossa relação. E graças a Deus, eu realmente descobri a tempo que eu não precisava ser só mãe, eu podia ser mãe, esposa e empresária...era só eu dividir meu tempo, Murillo não ia morrer sem mim e eu também não iria morrer de sair para jantar com o Rapha 1 horinha. 



You Might Also Like

5 comentários

  1. Nossa adorei o post. Mas sabe que estas mudanças aconetcem com todo mundo, realmente a relação do casal muda e o crescimento e amadurecimento deve ser mutuo!

    Bjos

    ResponderExcluir
  2. É muda muita coisa mesmo, depois que descobrimos a gravidez, mais temos que ter um momento pra nós de vez em quando...rs

    tem sorteio no meu blog,participa!

    Vitoria & Nathan

    Bjihos

    ResponderExcluir
  3. amiga tentei participar do curso ser mãe
    mais infelizmente aqui em Salvador não tem
    e dim dim pra viajar fora de questão rs
    me apaixonei pelo projeto
    o post ficou muito legal

    linda noite bjs

    http://sermamaepelasegundavez.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Adorei o blog!!
    Estou te seguindo, me segue também :D
    http://universodoyuri.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. São tantas coisas para assimilar...e com a pouca idade tudo se complica na minha opinião. Ao menos foi assim com a gente, aos 19 anos era muito complicado para nós darmos conta das necessidades da Babi e nos mantermos unidos nessa caminhada. Olha, mas posso falar...dá certo, viu?!!! bjoos

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita!